TECNOLOGIA
Captura de CO2
Uma produção contínua de hidratos de gás é a via proposta para a separação e captura de CO2.
Hidratos são materiais sólidos cristalinos semelhantes a cristais de gelo, dentro dos quais pequenas moléculas apolares, tais como CO2, CH4, N2 e H2 são confinadas. Os cristais sólidos são essencialmente moléculas de água, ligadas entre si através de ligações de hidrogénio. A formação de hidratos conduz a uma redução de volume, que, no caso do CO2 é de cerca de 170 vezes em relação ao ocupado em condições normais de pressão e temperatura (PTN). Os cristais sólidos são estáveis a pressões atmosféricas e baixas temperaturas (0-10°C), desde que bem isolados de fontes de energia para evitar o processo reverso de gaseificação. Esta redução drástica de volume de CO2 possibilita o seu armazenamento e transporte a pressões próximas da atmosférica na forma de cristais de gelo a temperaturas de congelação amenas. Este é um modo alternativo para o transporte e armazenamento a longo prazo do CO2 presente no gás de queima proveniente de centrais termoelétricas, e de plataformas de exploração petrolífera. Também oferece uma potencial aplicação para re-injeção de CO2 em poços de petróleo para EOR.


Produção contínua de hidratos de CO2.

A formação/crescimento dos cristais é fortemente exotérmica, e o controlo de temperatura representa uma limitação chave para a produção. A eficiência da produção de hidratos está intrinsecamente ligada à solução de desafios relacionados com a transferência de calor e massa, de sistemas gás-líquido; à intensidade de mistura levando à cristalização; à subsequente precipitação/separação de hidratos.

No NET4CO2, a produção destes hidratos é implementada através da mistura vigorosa de correntes gasosas com água, em reatores NETmix* e sob condições favoráveis de pressão e temperatura. A produção contínua de hidratos de CO2 foi demonstrada com sucesso a escala laboratorial (1kg/h) e piloto (10 kg/h). A produção de unidades capazes de produzir 1 ton/h está planeada para um futuro próximo.





* PAT N.º 103072 SOB LICENÇA DA FLUIDINOVA, S.A.